Brasil tem 45 milhões de desbancarizados

Em geral, são pessoas de baixa renda e realizam trabalhos esporádicos, pelos quais preferem receber em dinheiro vivo.

Conjuntura / 12:49 - 22 de out de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

De acordo com pesquisa do Instituto Locomotiva, 45 milhões de pessoas no Brasil não possuem conta em bancos e movimentam R$ 820 bilhões no mercado, com dinheiro em espécie.

Os chamados desbancarizados são uma "tendência" maior no Brasil, pois além das questões sociais, o crescimento dos trabalhos informais (37 milhões) e o desemprego dos últimos anos (12 milhões), jogou contra a evolução da bancarização.

Realizada em maio deste ano com 2.150 brasileiros de 16 anos ou mais em 71 cidades do país, a pesquisa mostra que os desbancarizados representam 29% da população adulta do Brasil. Seis em cada dez desbancarizados são mulheres, isto é, a parcela feminina representa 59% do total, contra 41% de homens.

Sete em cada 10, ou 69% do total consultado, são negros ou pardos, contra 29% de brancos e 2% de amarelos e indígenas

Ainda segundo o estudo, 86% dos desbancarizados estão concentrados nas classes econômicas C, D e E, que é a parcela da população menos conectada e com maior informalidade de trabalho. Desses, 49% estão na classe média (C). Dos 45 milhões de desbancarizados, 58% têm apenas o ensino fundamental ou não têm instrução; 31% disseram ter recebido algum empréstimo e 45% informaram ter recorrido a familiares e 25% a amigos. Somente 24% recorreram a bancos ou financeiras para obter um financiamento ou empréstimo.

A pesquisa també, apontou que 69% dos desbancarizados compram fiado, isto é, deixam para pagar suas compras no final do mês e 51% confessaram já ter usado o cartão de crédito emprestado de outra pessoa

Do total de desbancarizados, 62% moram no interior, sendo quase quatro em cada 10 no Nordeste (39%). Embora o Sudeste seja a maior região do país em nível populacional, não reúne a maior parcela da população desbancarizada.

Metade (50%) dos desbancarizados está na faixa de 16 a 34 anos, com idade média de 37 anos; 12%, apesar de não terem conta em banco, têm cartão de crédito, às vezes mais de um, enquanto 75% evitam ao máximo recorrer a bancos. A falta de dinheiro é o motivo apontado por 31% dessa fatia da população brasileira para não ter conta em banco e 29% preferem usar dinheiro em espécie; 49% não confiam nos bancos.

 

Com informações da Agência Brasil

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor