Advertisement

Brasil piora no Índice Global da Fome

Mais de 800 milhões de pessoas estão subnutridas no mundo O Brasil caiu 13 colocações no Índice Global da Fome...

Internacional / 12 Outubro 2018

Mais de 800 milhões de pessoas estão subnutridas no mundo

O Brasil caiu 13 colocações no Índice Global da Fome deste ano em comparação com 2017, refletindo uma tendência na direção errada mundo afora, alerta a Ação Agrária Alemã (Welthun-gerhilfe), uma das organizações responsáveis pelo índice atualizado anualmente.
Publicado nesta quinta-feira, o índice compilado também pela organização irlandesa Concern Worldwide e pelo Instituto Internacional de Investigação sobre Políticas Alimentares (IFPRI, na sigla em inglês) coloca o Brasil em 31° lugar entre 119 países, com 8,5 pontos, um valor que ainda é considerado baixo.
Em relação a 2017, país caiu 13 posições em ranking de 119 países. O número de subnutridos no mundo aumentou para 821 milhões, em parte devido a conflitos armados e efeitos das mudanças climáticas, mostra a agência DW Brasil.
A piora vai na contramão do rumo do Brasil neste século. O país foi uma dos que conseguiram diminuir a fome em mais de 50% a partir de 2000. O índice de fome no mundo caiu 28% desde este ano.
O estudo anual calcula o índice de fome com base nos dados consolidados mais atuais relativos a quatro indicadores: subnutrição, caquexia infantil (grau de extremo enfraquecimento e emagreci-mento), atraso no crescimento e mortalidade infantil.
A escala do Índice Global da Fome vai de 0 (sem fome) a 100 e tem as categorias “baixo” (de 0 a 9,9 pontos), “moderado” (de 10 a 19,9 pontos), “sério” (20 a 34,9 pontos), “muito sério” (36 a 49,9 pontos) e “grave” (número de pontos igual ou maior a 50).
As crianças são o grupo mais atingido pela fome no mundo: 151 milhões apresentam atraso no crescimento devido à subnutrição, e 51 milhões de crianças sofrem de extremo enfraquecimento e emagrecimento. Os maiores níveis de fome regionais foram registrados no sul da Ásia e na África subsaariana.