Advertisement

Bolsas da Europa e Ásia desabam com alta dos títulos do Governo dos EUA

O mercado financeiro da Europa sofre pesadas perdas nesta quinta-feira. O índice Stoxx 600, que acompanha as maiores ações da...

Mercado Financeiro / 11 Outubro 2018

O mercado financeiro da Europa sofreu pesadas perdas nesta quinta-feira. O índice Stoxx 600, que acompanha as maiores ações da região, caiu 1,6% para o nível mais baixo desde o início de fevereiro de 2017. O índice MSCI de ações mundiais atingiu o menor nível em oito meses.
O índice FTSE 100 – que acompanha as ações mais negociadas – perdeu mais de 10% de seu valor desde maio e caiu 128 pontos na manhã desta quinta, recuando 1,8%, para 7.017,39.
Os mercados asiáticos também ficaram no vermelho. O índice Nikkei, em Tóquio, perdeu 4%. Na China, o Índice Composto de Xangai caiu 5,22%, fechando em 2.583,46 unidades. O Hang Seng, de Hong Kong, perdeu 3,8% O Índice de Componentes de Shenzhen caiu 6,07%. O ChiNext, que reflete o mercado de empresas em crescimento, similar ao Nasdaq dos Estados Unidos, desabou 6,30%. Na Austrália, o índice de referência S&P/ASX200 fechou em baixa de 2,7%, sofrendo sua pior queda em um dia desde fevereiro.
O que levou às quedas foi a forte desvalorização que Wall Street registra nos últimos pregões. O aumento das taxas de juros nos EUA estão levando investidores a deixar o mercado de ações e rumar para títulos do governo. 
Nesta quinta-feira, os índices acionários de Wall Street ampliaram as perdas em uma sessão volátil, com investidores preocupados com aumentos na taxa de juros se preparando para um impacto da guerra comercial nos lucros corporativos um dia antes do início da temporada de balanços do trimestre.
O índice Dow Jones caiu 2,13%, a 25.053 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 2,05%, a 2.728 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 1,25%, a 7.329 pontos.
Em seu sexto dia consecutivo de perdas, o S&P fechou com baixa de 2,1% após cair 3% na véspera. 
No Brasil, mesmo com pesquisas eleitorais favoráveis a Jair Bolsonaro, o preferido pelo mercado financeiro, o Índice B3, da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), encerrou o pregão em baixa de 0,91%, com 82.921 pontos. As ações da Petrobras mantiveram a tendência e terminaram a semana em baixa de 2,92%. Também caíram as ações do Itaú (-1,19%) e do Bradesco (-0,59%).