Advertisement

BNDESPar ajudou a estruturar indústria brasileira

Paulo Rabello de Castro não acredita na extinção da subsidiária do BNDES: 'Os integrantes do governo são inteligentes'.

Fatos & Comentários / 05 Fevereiro 2019 - 19:46

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O BNDESPar tem tido papel muito relevante no fomento de atividades estruturantes do país, garante Paulo Rabello de Castro, ex-presidente do banco. O secretário especial de Desestatização e Desinvestimento do governo, Salim Mattar, quer acabar com o braço de participações do BNDES, colocando à venda todas as fatias de empresas que possui.

Castro aponta que, apesar dos riscos, a contribuição do BNDESPar é majoritariamente positiva. “Como presidente, pude avaliar resultados alcançados, e foram muito mais positivos que negativos. Estamos falando de risco empresarial, logo alguns dão certo e outros não, o importante é que seja de contribuição positiva.”

O BNDESPar “ajudou a estruturar segmentos industriais nas últimas décadas, viabilizou investimentos em segmentos tão importantes quanto petróleo, energia elétrica – principalmente hidrelétrica – papel e celulose, indústria química, bens de capital e expansão internacional de vários segmentos. Dificilmente teria sido feito com mero aporte de capitais privados, pois o mercado de capital privado no Brasil é massacrado pela taxa de juros.”

O economista admite que, no futuro, as iniciativas como a de participação acionária podem não ser tão necessárias. “Pode ser que o futuro seja diferente do passado. Se o governo disser que a taxa de juros está normal no Brasil, muito provavelmente uma parte desse segmento de fomento pode ser gradualmente defasada ou substituída por maiores atividades de fomento nas pequenas e médias empresas do país”, completa.

Paulo Rabello de Castro finaliza dizendo não acreditar que o governo tenha a intenção de acabar com o BNDESPar agora. Segundo ele, “os integrantes do governo são inteligentes” e “o tema é muito mais complexo”.

A associação dos empregados do banco (AFBNDES) mostrou, semana passada, que de 2001 a 2016 o BNDESPar respondeu por cerca de 30% da lucratividade do banco e teve valorização de 413%. O Ibovespa, principal índice de ações do país, subiu 294,7% no período.

 

Transparência

O deputado estreante Luiz Flávio Gomes (PSB-SP) protocolou seu primeiro projeto de decreto legislativo para sustar os efeitos do Decreto 9.690/2019 que criou possibilidades de restrição no acesso às informações públicas, afetando o alcance da bem-sucedida Lei de Acesso à Informação (LAI).

 

Pagador de promessas

João Dória disse que levaria chocolates para Lula na prisão, mas não cumpriu a promessa – assim como garantiu que não largaria a prefeitura para ser governador. Poderia pagar a conta com Lula e ainda levar doces para companheiros presos, como Marcelo Odebrecht e Sergio Cabral.

 

Rápidas

O Almoço do Empresário da Associação Comercial do Rio (ACRJ) terá palestra do economista, ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga, com o tema “Desafios para o Brasil”. Será dia 12, 11h30 *** O Shopping Grande Rio realiza dia 10 o evento gratuito “Psicologizando – Psicologia ao alcance de todos” *** A Oficina de Slime voltará no Passeio Shopping em 9 e 16 de fevereiro *** O Peixe Urbano tem novo CEO: Ilson Bressan, que está na companhia há oito anos.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor