BC da China injeta liquidez no mercado

PBoC disse, em comunicado, que a taxa de juros para a operação se manteve em 2,55%; nenhum acordo de recompra reversa venceu hoje.

Mercado Financeiro / 11:43 - 18 de jul de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O Banco Popular da China (PBoC, o Banco Central do país) continuou na quinta-feira a injetar liquidez no sistema financeiro por meio de operações de mercado aberto para manter a liquidez no mercado.

A instituição conduziu 100 bilhões de iuanes (US$ 14,54 bilhões) de recompras reversas de sete dias, um processo de injeção de liquidez no qual o Banco Central compra títulos dos bancos comerciais através de licitação, com um acordo para vendê-los de volta no futuro.

Na quarta-feira, o órgão tinha conduzido 100 bilhões de iuanes em recompras reversas de sete dias.

O PBoC disse em comunicado que a taxa de juros para a operação se manteve em 2,55%.

A operação visa a compensar o impacto de fatores como o pagamento dos títulos do governo, acrescentou.

Nenhum acordo de recompra reversa venceu nesta quinta-feira.

A China prometeu manter sua política monetária prudente "nem muito rigorosa nem muito frouxa" e uma liquidez no mercado em um nível razoavelmente amplo em 2019.

 

Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor