BC chinês injeta fundos no mercado

Mercado Financeiro / 17 Agosto 2017

O Banco Popular da China (PBoC, o Banco Central do país) realizou nesta quinta-feira uma injeção de recursos por operações de mercado aberto para melhorar a liquidez.

A instituição realizou 60 bilhões de iuanes (cerca de US$ 9 bilhões) em acordos de recompras reversas (reverse repo) de sete dias e 40 bilhões de iuanes de contratos de 14 dias, com taxas de juros de 2,45% e 2,6%, respectivamente.

A medida resultou em uma injeção líquida de 50 bilhões de iuanes no mercado na quinta-feira, compensada por 50 bilhões de iuanes em acordos vencidos.

Nesta quinta, a Taxa Overnight de Oferta Interbancária de Xangai (Shibor), que mede o custo dos empréstimos dos bancos chineses, aumentou 1,39 ponto-base para 2,8352%.

O Banco Central confia cada vez mais nas operações de mercado aberto para a gestão da liquidez, em vez de cortes de taxas de juros ou de depósito compulsório.

A China definiu o tom da sua política monetária em 2017 como prudente e neutra, mantendo um nível adequado de liquidez mas evitando injeções excessivas de recursos.

O BC tem se esforçado para conseguir um equilíbrio entre a desalavancagem financeira, visando a neutralizar riscos, e a estabilização do crescimento econômico.

 

Agência Xinhua