Bancos da China oferecem US$ 50 bi para controle do coronavírus

Ajudar as empresas a restaurar a produção em meio à luta contra o surto.

Internacional / 23:26 - 12 de fev de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Os bancos da China forneceram apoio de crédito no valor de mais de 349 bilhões de iuanes (US$ 50,06 bilhões) até o meio-dia desta terça-feira (11), com o fim de ajudar as empresas a restaurar a produção em meio à luta contra o surto do novo coronavírus.

Os bancos já reduziram as taxas de serviço bem como juros de empréstimos para empresas que sofreram o impacto do surto, informou a Associação dos Bancos da China. Empresas dos setores de atacado, varejo, catering, logística e turismo, bem como fabricantes de trabalho intensivo que mais sofreram com o choque da epidemia serão beneficiados pelas políticas preferenciais, de acordo com a associação.

Enquanto isso, as instituições bancárias doaram 1,75 bilhão de iuanes e suprimentos de 7,4 milhões de itens para o controle da epidemia, conforme a agência Xinhua. A associação continuará orientando os bancos a fornecer mais apoio de crédito e melhores serviços financeiros em meio aos esforços da prevenção e controle da epidemia no país.

 

Valores mobiliários

 

Os gigantes globais de serviços financeiros estão intensificando doações para ajudar o país a combater o surto do novo coronavírus. James Paradise, chefe da divisão de valores mobiliários da Ásia-Pacífico da Goldman Sachs, disse que está confiante que a China possa lidar com sucesso com o desafio e garantiu que a empresa está disposta a ajudar.

O banco de investimentos prometeu oferecer doações no total de US$ 1 milhão para ajudar nos esforços de controle do vírus. O Morgan Stanley e o J.P. Morgan Chase também anunciaram doações no valor total de US$ 1 milhão cada para ajudar o país a superar o período difícil.

É importante darmos as mãos, reunirmos nossos recursos e superarmos as dificuldades”, disse Mark Leung, CEO do J.P. Morgan China. Toshiyasu Iiyama, chefe do Comitê da China na Nomura Holdings, apreciou os esforços do país no combate ao novo coronavírus e expressou seu respeito ao pessoal médico chinês. A empresa doou 1,5 milhão de iuanes (US $ 215.150) para ajudar no controle da epidemia.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor