Advertisement

Balbúrdia são os cortes na educação e na Previdência

Manifestações colocam política ultraliberal nas cordas.

Fatos & Comentários / 15 Maio 2019 - 20:12

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Por qualquer ângulo, as manifestações de estudantes contra o sucateamento da educação foram um sucesso. Para isso, o governo deu contribuição inestimável. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, colaborou o quanto pôde, com suas comparações infantis e incomparável dificuldade em se expressar. O presidente Jair Bolsonaro fez questão de chamar os estudantes de “idiotas úteis”, garantindo assim que sua frase fosse replicada nos atos que reuniram mais de 1 milhão de pessoas por todo o Brasil.

Em tempos de pós-verdades nas redes sociais, nem sempre uma declaração como a de Bolsonaro tem o efeito negativo que aparenta. O presidente já utilizou o expediente em outras ocasiões, visando a atingir seus seguidores. O problema é que isso não é algo de que se tenha controle. A força dos atos se contrapõe à representação pretendida da realidade.

Ações isoladas, como a que aconteceu no final da manifestação do Rio de Janeiro, serão aproveitadas para reforçar a imagem de “balbúrdia” e esvaziar atos que serão convocados. Pode ter sido alguns infiltrados, mas isso polícia alguma vai querer investigar. Não há como se precisar os desdobramentos.

A narrativa, porém, não apaga a realidade. As manifestações a favor da educação reuniram pessoas que nunca tiveram perfil militante. É caminho também para levantar questionamentos sobre a reforma da Previdência, além dos “bodes na sala” criticados por todos. As dificuldades do governo no Congresso estão sendo multiplicadas pelas pressões que os parlamentares vêm sofrendo de seus eleitores, nas bases e nas redes sociais. Tudo isso com o pano de fundo do acirramento da crise econômica.

Dias difíceis não só para Weintraub. Paulo Guedes estará nos holofotes.

 

Reformas e garantias

Definição curta e grossa feita pelo diretor e professor emérito do Instituto Max Planck, da Alemanha, Wolfgang Streeck, para a CartaCapital: “A ‘reforma estrutural’ dos gastos domésticos para cortar os ‘direitos’ dos cidadãos é usada como uma maneira importante de tranquilizar os credores de que seu dinheiro estará seguro. Estes buscam garantias de que, à medida que a dívida acumulada aumenta, a expropriação não acontecerá com eles e que sempre terão prioridade, por exemplo, sobre o pagamento de aposentadorias para os cidadãos.”

 

Mulheres na direção

O time de economistas-chefe das três principais entidades multilaterais é formado por mulheres: Gita Gopinath (Fundo Monetário Internacional – FMI); Pinelopi Koujianou Goldberg (Banco Mundial); e Laurence Boone (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico – OCDE). E a diretora-geral do FMI é Christine Lagarde.

 

Quem tem, tem medo

Informa o Tag Report, boletim das jornalistas Helena Chagas e Lydia Medeiros: “Juízes, promotores e delegados da PF estão em campo para barrar a reforma da Previdência. Formam o mais poderoso lobby contra as mudanças. Têm percorrido gabinetes no Congresso, onde há diversos políticos investigados. O maior temor entre parlamentares – e no governo – é de essas autoridades usarem seu poder em operações, vazamentos e até prisões em momentos cruciais da tramitação da emenda constitucional.”

 

Menor

Em nota de 2017, o atual ministro Weintraub tentava ensinar que o sinal “≤” significa “menor”. Errou mais uma vez. Significa “menor ou igual”. Ex-professor de Ciências Contábeis da Unifesp, o ministro é o exemplo perfeito dos problemas da educação no país.

 

Rápidas

A Associação Comercial do Rio de Janeiro realiza o Seminário Nacional de Governança e Compliance, em 7 de junho, das 8h30 às 12h30 – Basílio Perez, diretor da Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações (Abrint), foi eleito o primeiro presidente da recém-criada Federação de Associações de Provedores da América Latina e do Caribe *** O Ibef Rio será palco do seminário Lei Geral de Proteção de Dados – LGPD – Desafios à Implementação. Será em 6 de junho, às 8h30, na sede, que fica na Av. Rio Branco, 156, 4º andar, ala C *** Nesta quinta-feira, a cantora Bruna Barros apresenta o show Sambalanço, a partir das 21h, no Flashback, em Ipanema *** O Instituto Estação das Letras terá curso para capacitar jornalista ao trabalho de assessoria de imprensa, com início em 20 maio *** A Prefeitura de São Paulo, em parceria com a América Net, lançou a expansão do Programa WiFi Livre SP. Até 2020, a rede passará de 120 para 621 pontos de acesso livre e gratuito à internet.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor