As ações ordinárias nominativas da TIM PART (TCSL3) enfrentam movimento de

Opinião do Analista / 11:28 - 26 de jul de 2005

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

queda para o médio prazo após estabelecer recentemente boas máximas. O papel tem influência no índice e continua com condições de se manter  bem mais lucrativo, pois as medidas de reestruturação da dívida adotadas deverão se fazer sentir cada vez mais, com potencialidade inclusive de fechamento de capital. A TIM PART continua sendo boa opção de investimento, portanto. Os gráficos mostram bom suporte na faixa dos R$ 3,5 onde se encontram os atuais compradores e resistência bem patente a partir dos R$ 4,15 onde deve novamente encontrar fortes vendedores na próxima subida. Tudo indica que a consolidação continue, pois o interesse pelo papel nos níveis atuais se mantém e permite antever a ruptura e a cotação rumar para os R$ 4,8. Se, por outro lado,  houver perda de força,  os preços poderão cair até o nível dos R$ 3,05, onde outros grandes compradores se apresentarão no curto prazo. Nessa região, posições podem ser formadas sem a necessidade de fixação de stop. O Indicador de Acumulação está muito bom e continua a sinalizar alta a partir dos patamares de suporte. No longo prazo, tem sido sempre  bem recomendada, pois a potencialidade de take over é grande.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor