Análise empresas: Gerdau

Opinião do Analista / 14:25 - 27 de dez de 2000

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

 O Grupo Gerdau possui dez usinas no Brasil, nove no exterior, e duas participações. Ocupa o 25º lugar no ranking mundial da indústria do aço, tendo ganho 20 posições ao adquirir a Siderúrgica Americana Ameristeel. Nos nove primeiros meses deste ano, a produção do grupo atingiu 5,3 milhões de toneladas de aço bruto e 4,4 milhões de toneladas de laminados, com crescimentos de 56,6% e 52,3% respectivamente sobre 1999. No Brasil a produção de aço bruto alcançou 3,3 milhões de toneladas (mais 15,3% em relação ao ano anterior), com aumento de 4,2% na produção da Gerdau S/A e 86,7% da Açominas. Na linha de laminados foram produzidos 2,5 milhões de toneladas (mais 5,7% em relação ao mesmo período do ano anterior), dos quais 98% pela Gerdau S/A e 2% pela Açominas. Nas controladas do exterior, a produção somou 2 milhões de toneladas de aço bruto e 1,9 milhões de toneladas de laminados (mais 281,4% e 258,5%, respectivamente, comparados com 1999). O faturamento consolidado alcançou R$ 4,6 bilhões no acumulado dos nove meses deste ano, com uma receita de R$ 3 bilhões no mercado doméstico. A receita líquida consolidada alcançou R$ 3,8 bilhões (mais 85,3% em relação ao ano anterior). O Ebitda (lucro antes das despesas financeiras, impostos, equivalência patrimonial, depreciação e amortização) evoluiu 47,8%, totalizando R$ 798,8 milhões (margem de 20,8%). O lucro líquido acumulado alcançou R$ 312,5 milhões (mais 11,2 em relação a 1999). A geração de caixa líquida da atividade operacional alcançou o montante de R$ 429,9 milhões (11,2% da receita líquida). A dívida líquida consolidada ficou estável US$ 1,3 bilhão (US$ 1,7 bilhão de dívida bruta menos US$ 338 milhões de caixa e aplicações financeiras), com 70% da dívida bruta em dólar e os demais 30% de empréstimos contratados com o BNDES e debêntures. O grupo Gerdau apresenta sólida estrutura patrimonial, e vem obtendo um histórico de bons resultados operacionais, com sucessivos ganhos de margens, e forte crescimento de faturamento tanto no mercado interno, quanto no externo. Em bolsa, suas ações vêm refletindo esses desempenhos com boa valorização. No ano passado, a Gerdau Metalúrgica valorizou 369,7 % e a Gerdau S/A 457,4 %. Nos atuais níveis de preços, desperta boa atratividade como investimento. Por Carlos Antonio Magalhães Diretor da Sirotsky & Associados

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor