Análise de empresas: Duratex

Opinião do Analista / 14:56 - 22 de dez de 2000

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

 Empresa controlada pelo Grupo Itausa, tendo dez unidades industriais no Brasil e duas na Argentina, mantendo filiais nas principais cidades brasileiras e subsidiárias comerciais nos Estados Unidos e Europa. Tem como atividade a produção de painéis de madeira, louças e metais sanitários. A Divisão Madeira opera com cinco unidades industriais no país, responsáveis pela produção de chapas de fibra, madeira aglomerada, painéis de madefibra - MDF e piso laminado Durafloor. A Divisão Deca opera com cinco unidades industriais no país e duas na Argentina, responsáveis pela produção de louças e metais sanitários, com as marcas Deca, Hydra e Deca Piazza (Na Argentina). Nos nove primeiros meses deste ano, seu faturamento alcançou R$ 690,8 milhões (mais 14,8% em relação ao mesmo período anterior). Faturamento (em milhões de reais) 1999 % 2000 % Mercado Interno 496,8 83 597,1 86 Mercado Externo 105,0 17 93,7 14 Total 601,8 690,8 O Resultado Operacional totalizou R$ 108,4 milhões e o Ebitda alcançou R$ 151,4 milhões, com crescimento de R$ 37,9% e 27,0%, respectivamente, em relação ao mesmo período de 1999. O resultado final acumulado foi um lucro de R$ 48,960 mil (Lucro Líquido de R$ 4.298 mil em 1999). Com relação às suas divisões, a área Madeira cresceu 8,5% com a participação de produtos de maior valor agregado. Na linha Durafloor, foram lançados 10 novos padrões/produtos. Na Divisão Deca o volume de vendas evoluiu 2,7%, com manutenção de seu preço médio e mix de produtos. Foram lançados nove produtos para a linha de metais e dois para a linha de louças. Com relação às exportações, houve uma queda de 18% no período comparado com o mesmo período de 1999. As operações da companhia na Argentina foram negativas em US$ 3,5 milhões. A empresa apresenta uma sólida Estrutura Patrimonial com uma situação financeira tranqüila e um histórico de bons resultados. A nova realidade cambial do país e a volta do crescimento econômico são fatores que deverão proporcionar uma boa recuperação de resultados. Nos atuais níveis de preços, desperta boa atratividade. Por Carlos Antonio Magalhães Diretor da Sirotsky & Associados

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor