Advertisement

Anistia Internacional cobra solução para caso Marielle

Política / 14 Abril 2018

A organização Anistia Internacional cobrou nesta sexta-feira prioridade do Estado brasileiro na solução do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes. A execução deles completa um mês neste sábado, quando devem ocorrer diversos protestos na cidade do Rio de Janeiro, a partir das 6h. Outras cidades dentro e fora do país também programaram manifestações.
Em comunicado emitido pela organização e em entrevista coletiva à imprensa internacional, em Lisboa, a entidade exigiu que as autoridades acelerem a investigação com recursos humanos e finan-ceiros disponíveis, de maneira completa, imparcial e independente, sob risco de o país assistir novas execuções de ativistas.
“A gente quer saber: quem matou e quem mandou matar. Não aceitamos que se pegue só o braço armado dessa operação. Queremos saber quais interesses, quais as razões e por quê. Queremos que todos sejam processados na forma da lei, queremos que isso cesse”, disse a diretora da Anistia no Brasil, Jurema Werneck, em Lisboa. Ela afirmou que o país é o que mais mata defensores de direitos humanos e a impunidade aumenta os riscos. Em 2017, foram 58 mortos.