Advertisement

Angra 1 apresenta falha em subestação e é desconectada do SIN

Eletronuclear garantiu que “o evento não apresentou qualquer risco à segurança".

Mercado Financeiro / 13 Março 2019 - 21:48

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A usina nuclear de Angra 1 foi desligada do Sistema Interligado Nacional (SIN) às 22h29 de terça-feira, após a Eletronuclear, subsidiária da Eletrobras responsável pela usina, ter detectado uma falha em uma subestação de Furnas, localizada na própria central nuclear. 

A Eletronuclear garantiu que “o evento não apresentou qualquer risco à segurança de Angra 1, aos trabalhadores da empresa, à população ou ao meio ambiente".

Mas que com o acontecido, a usina perdeu a conexão com o sistema de linhas de transmissão de 500 kV ficando alimentada pelo sistema de 138kV. Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o motivo para o desligamento foi um princípio de incêndio na canaleta dos cabos disjuntores. De acordo com Eletronuclear, técnicos de Furnas e da empresa estão trabalhando juntos na solução do problema, mas ainda não há uma previsão para conclusão do serviço.

Segundo apurou a agência Brasil, a Eletronuclear informou que o desligamento automático do reator é uma medida de segurança prevista em situações como essa. "Durante o episódio, todos os sistemas da usina operaram de forma adequada e a mesma se encontra pronta para o retorno assim que os reparos na subestação sejam concluídos", disse a empresa. 

Na última terça-feira (6), a Eletronuclear desconectou Angra 2 do SIN devido à necessidade de manutenção no sistema de resfriamento do gerador elétrico, parte não nuclear da usina. A usina foi religada no domingo (10), às 13h51, após a conclusão da manutenção no sistema de resfriamento do gerador elétrico.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor