Aneel homologou parte do leilão da A-6

O certame é destinado à contratação de novos empreendimentos de geração de energia a partir de fontes diversas.

Mercado Financeiro / 00:15 - 22 de jan de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu homologar parcialmente o resultado do Leilão A-6 de 2019. O certame é destinado à contratação de novos empreendimentos de geração de energia a partir de fontes diversas, como hidrelétrica, eólica, solar fotovoltaica e termelétrica (a partir de biomassa, de gás natural e de carvão mineral nacional). O início do suprimento de energia está previsto para 1º de janeiro de 2025.

A agência comunicou nesta terça-feira que dos 91 empreendimentos contratados, 58 atenderam aos requisitos estipulados no edital. No total, foram contratados 27 empreendimentos hídricos, dos quais 19 são pequenas centrais hidrelétricas e seis centrais geradoras hidrelétricas. Também foram contratadas 44 usinas eólicas, 11 usinas solares fotovoltaicas e nove usinas térmicas, sendo seis movidas a biomassa e três a gás natural, somando 1.155 megawatts (MW) de energia contratada.

O leilão, realizado em 19 de outubro do ano passado, negociou contratos de energia de 91 novos projetos de geração, com investimento previsto de R$ 11 bilhões. O certame teve preço médio de venda de energia de R$ 171,85 por megawatt-hora e deságio médio de 33,73%.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor