Analistas do JMorgan veem alta das ações até dezembro

Já o suíço UBS reduziu a posição em papéis pela primeira vez desde a crise da Zona do Euro.

Acredite se Puder / 18:32 - 28 de ago de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Os analistas do JPMorgan apontam que as ações vão começar a subir, iniciando nova tendência de alta em setembro. Segundo relatório divulgado, os índices de referência, como o S&P 500, o Stoxx Europe 600 e o MSCI Ásia-Pacífico, caminham para fechar agosto com a maior queda mensal desde maio. E ressaltam que, embora tenham defendido uma consolidação em agosto, ainda esperam que o declínio não se estenda por mais tempo do que o de maio, e ainda acreditamos que o mercado vai avançar até o fim do ano.

Os especialistas do banco norte-americano ressaltam a existência de uma série de catalisadores positivos que podem provocar a recuperação do mercado acionário, como o reinício do programa de flexibilização quantitativa do Banco Central Europeu; o potencial para um segundo e maior corte da taxa de juros pela Reserva Federal; os sinais de que a atividade econômica pode ter atingido o fundo do poço e melhoria dos indicadores técnicos.

Essa perspectiva otimista do JPMorgan, no entanto, contraria a do UBS Global Wealth Management, que voltou a classificação de “underweight” para as ações pela primeira vez desde a crise da Zona Euro. A gestora de ativos suíça reduziu a posição nesses ativos para diminuir a exposição à guerra comercial e às incertezas políticas.

 

Auditores da KPMG perdem registro em Portugal

O Banco de Portugal acusou Fernando Antunes, Inês Viegas e Sílvia Gomes, que, como sócios da KPMG e auditores contratados pelo Banco do Espírito Santo, prestaram informações falsas sobre a instituição e também do BES Angola. Por causa disso, deixaram de exercer essa atividade profissional e o cancelamento dos seus registros já foi feito pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários. que acusa de ter prestado informações incompletas e falsas ao supervisor, relativamente ao BES e ao BES Angola. Além disso, Inês Viegas terá de pagar multa de € 425 mil, e Fernando Antunes, de € 400 mil. Mas como em Portugal as coisas são engraçadas, os três ex-auditores poderão solicitar um novo registo daqui a dois anos,

 

Quem vai ficar com a Oi

A venda da Oi é uma alternativa para garantir sua sustentabilidade no longo prazo, uma vez que o plano de investimentos está cada vez mais dependente da venda de ativos após a grande queima de caixa. Segundo os analistas do Bradesco BBI, os chineses se interessam na aquisição, mas antes de fazer oferta, vão esperar a aprovação do PLC 79, que vai transferir a concessão para autorização e gerar menos custos com telefonia fixa. Os analistas daa instituição não enxergam a possibilidade da AT&T ser candidata para compra, uma vez que a empresa já possui um desafio de geração de caixa e está em forte disputa com a AMX no México. Assim, não faria sentido adquirir outro ativo no Brasil para uma disputa em outra região desafiadora. Os técnicos do Credit Suisse também concordam que a deterioração da Oi foi grande demais e a recuperação somente acontecerá com as medidas previstas na PLC 79. Para eles, o provável comprador da companhia seria a TIM.

 

Será bom negócio comprar ações da operadora?

As ações da Oi vivem pulando que nem pipoca. No pregão desta quarta-feira, subiram mais de 11% e voltaram para R$ 1,36, enquanto as ordinárias valorizaram quase 8%, voltando para R$ 0,82. Será bom negócio comprar ações da Oi?

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor