Alerj encerra ano com aumento na produtividade

Integração em um só prédio em 2020 gerará economia de 35%.

Decisões Econômicas / 17:09 - 26 de dez de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Alerj encerrou semana passada o ano legislativo de 2019 com uma sessão solene no plenário do Palácio Tiradentes. O relatório de atividades do ano mostra que a Casa teve uma produção recorde, com 60% mais projetos aprovados que no mesmo período da legislatura passada. Foram 378 novas leis, quase 1.800 projetos de lei apresentados, mais de 700 reuniões de comissões permanentes, 146 de Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) e 124 de comissões temporárias.

Deputado André Ceciliano

Mais de R$ 400 mi devolvidos ao estado

Além da mais produtividade, a Alerj encerou o ano com economia de recursos, devolvendo ao Tesouro Estadual quase R$ 422 milhões. O presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), afirma que isso se deveu a uma gestão que buscou aprimorar processos internos, com transparência e economia dos recursos públicos. “Economizamos aqui no dia a dia e cortamos custos, descentralizando gabinetes. Foi um ano muito proveitoso, em que reduzimos nossa folha em quase 16%”, declarou Ceciliano. O deputado lembrou que a produção legislativa cresceu 116% em relação ao ano anterior e incluiu projetos que vão possibilitar ao estado ter uma folga no orçamento do próximo ano.

 

Unificação para mais economia

Mesmo com a redução dos gastos, a Alerj seguiu este ano como seu projeto de centralizar todos os seus departamentos em um único local. Atualmente a Assembleia Legislativa do Rio tem três endereços: o Palácio Tiradentes, onde são realizadas as sessões plenárias e reuniões de comissões; o prédio anexo, onde estão os gabinetes dos deputados; e um prédio na Rua da Alfândega, onde funciona o setor administrativo e a Escola do Legislativo.

 

Novo endereço em 2020

A partir do segundo semestre, a Alerj passará a funcionar em um único prédio na Rua da Ajuda, no Centro. O Palácio Tiradentes será transformado em um Centro Cultural. O presidente da Casa, André Ceciliano, diz que a mudança vai gerar mais economia de recursos e agilidade no trabalho diário. “A Casa vai otimizar ainda mais a sua gestão, gerando uma economia de 35%, já que unificará em um só lugar a estrutura que hoje funciona em três prédios”, declarou.

Deputado Luiz Paulo

Veterano faz balanço positivo

O veterano deputado Luiz Paulo (PSDB) elogiou o aumento da produtividade da Alerj e destacou a atuação do Parlamento fluminense. “O trabalho de novos e antigos parlamentares foi intenso, buscando sempre contribuir com o estado, apesar das diferenças ideológicas naturais. Foi um ano proveitoso”, avaliou.

Deputado Anderson Moraes

Novato elogia produção

O deputado Anderson Moraes (PSL), que estreou como parlamentar em 2019, também considerou o ano produtivo: “O Parlamento tem demonstrado respeito à população do Rio. Com isso, o estado só ganha. E no ano que vem estaremos fazendo uma grande economia unificando a Alerj em um só prédio”, destacou.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor