Alckmin agora entrega transporte intermunicipal a estrangeiros

São Paulo / 13 Janeiro 2018

Em mais uma amostra da política privatista e entreguista que será implantada no país na eventualidade da chegada ao Planalto do pré-candidado tucano à Presidência da República, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, autorizou nesta sexta-feira, por meio de decreto, a primeira concessão internacional do transporte intermunicipal de passageiros no estado. O edital estará disponível na íntegra a partir deste sábado no site da Agência Reguladora de Transporte (Artesp).
Serão licitados cinco lotes pelo prazo de 15 anos em leilão marcado para 15 março. O critério de seleção será a maior oferta paga pela outorga. A Artesp espera uma taxa interna de retorno de 9,88%. A licitação prevê R$ 2,6 bilhões em investimentos no sistema, que atende atualmente mais de 300 mil passageiros diariamente.
A concessão divide o estado em cinco áreas de operação: Jundiaí e Campinas; Piracicaba; São José do Rio Preto e Ribeirão Preto; Bauru e Sorocaba; e Baixada Santista e Vale do Paraíba. Todas as linhas suburbanas e rodoviárias já existentes serão mantidas. 
O projeto prevê que todo município tenha, no mínimo, duas partidas diárias para a cidade principal do polo em que está situado. Segundo o governo estadual, o valor das tarifas não terá impacto com as mudanças.
Entre as exigências para as empresas participantes da licitação estão a renovação da frota, o oferecimento de wi-fi gratuito (onde houver sinal de internet nas rodovias) e de ar-condicionado em percursos de longa distância.