Advertisement

Acidentalmente, exchange transferiu bitcoins para carteiras frias

Justiça aceitou pedido de proteção contra falência feito pela empresa.

Acredite se puder / 14 Fevereiro 2019 - 18:14

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A EY, antiga Ernst and Young, descobriu que a canadense QuadrigaCX acidentalmente moveu 103 bitcoins para uma carteira que não pode ser acessada. O pitoresco é que a empresa de auditoria foi indicada pela própria diretoria da exchange perante o juiz que trata da proteção contra a falência, realizada no dia 5 de fevereiro. No documento consta: “No 6 de fevereiro de 2019, a Quadriga, imprudentemente, transferiu 103 bitcoins avaliados em aproximadamente 468.675 dólares canadenses para carteiras frias, com as quais, atualmente, não tem o menor acesso. Porém, a gerência trabalha para recuperar essas criptomoedas em várias carteiras frias.”

Como a transferência ocorreu um dia após a Suprema Corte da província de Nova Escócia ter aceitado o pedido de proteção realizado, tudo indica que a viúva Jennifer Robertson, atual diretora da exchange, não demonstra muita preocupação com a Justiça. A EY assumiu o controle de vários dispositivos eletrônicos da QuadrigaCX, como laptops, smartphones, USBa, que supostamente eram de propriedade ou usados por Cotten para operações na exchange. A empresa os mantém em um cofre alugado. Assumiu também o controle dos fundos remanescentes da bolsa e deve transferi-los para uma carteira offline da instituição para que os valores sejam ajuizados. Os criptoativos e quantidades remanescentes são os seguintes: 51 BTC(inicialmente eram 154 BTC), 0,013 BSV, 33 BCH, 2032 BTG, 822 LTC e 951LTH, totalizando 902 mil dólares canadense.

 

Amazon abandona plano de sede em Nova York

A Amazon.com cancelou abruptamente os planos de construir uma sede em Nova York depois da oposição de políticos locais e de alguns de seus vizinhos. A busca da Amazon por uma segunda sede, que ela descreveu como HQ2, foi considerada um enorme sucesso de relações públicas de um ano, atraindo publicidade e interesse mundial de cidades dos Estados Unidos e do Canadá. A Amazon ficou surpresa com a brusca e até grosseira recepção de alguns nova-iorquinos.

 

Receita pega um dos maiores operadores de bitcoin

A Receita Federal intima um dos maiores investidores a prestar esclarecimentos sobre transações no mercado brasileiro de criptomoedas: enviar comprovantes de todas as transações com moedas virtuais de 2015 a 2017. A pessoa não mencionou moedas virtuais em suas declarações de IR.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor