Advertisement

Abertas inscrições na Apex para ações internacionais

Eventos incluem feiras e missões comerciais em diversos países.

Negócios Internacionais / 07 Janeiro 2019 - 17:21

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) está com inscrições abertas para empresas brasileiras do setor de alimentos, bebidas e agronegócio interessadas em participar de ações de promoção de produtos no exterior. As candidaturas podem ser feitas em cinco feiras e missões que serão realizadas de março a setembro de 2019, segundo informações divulgadas no site da Apex. Outras sete ações já tiveram as inscrições encerradas.

Os eventos fazem parte do calendário de ações para promoção do segmento no exterior, que serão viabilizadas pela Apex em parceria com o Ministério das Relações Exteriores e têm como objetivo posicionar o Brasil como um grande fornecedor do agronegócio mundial e impulsionar os negócios das empresas brasileiras da área, segundo a Apex.

As inscrições podem ser feitas até o dia 31 de janeiro para uma missão à África, que inclui a participação na feira África Big 7, de 23 a 25 de junho do ano que vem. A missão começa em 19 de junho e termina no dia 25. Além de Joanesburgo, capital da África do Sul e local da feira, o grupo vai passar por Lagos, na Nigéria.

As empresas também podem se candidatar até 31 de janeiro para participar da Summer Fancy Food, que vai de 23 a 25 de junho em Nova York, nos Estados Unidos. Até 8 de março estão abertas as inscrições para empresas interessadas em expor na feira Anuga, em Colônia, na Alemanha, uma das maiores do ramo no mundo. Ela vai de 05 a 09 de outubro.

Também está no calendário da Apex-Brasil, com inscrições abertas até o dia 8 de março, uma missão à Índia, com participação na feira Annapoorna Anufood, que ocorre de 20 a 31 de agosto em Mumbai. Outras ações no país serão feitas em setembro e, além de Mumbai, a delegação passará por Nova Deli. O calendário divulgado pela Apex-Brasil inclui 12 eventos, mas vários deles, como a feira Gulfood, que ocorre em fevereiro, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, já tiveram as inscrições encerradas.

Segundo a Apex, o calendário de 2019 foi lançado já em 2018 para que os empresários possam ter uma maior previsibilidade, dando tempo para que possam se planejar e assim decidir em quais ações querem integrar delegação brasileira. A inscrição em cada evento é individual e pode ser feita neste link: https://anba.com.br/apex-brasil-tem-inscricao-aberta-para-acoes-internacionais/

 

Design para exportação seleciona empresas

Estão abertas até o dia 14 de dezembro as inscrições para empresas brasileiras interessadas em participar do Design Export, concurso pelo qual podem receber apoio técnico e financeiro para desenvolver o desenho e o visual de produtos e embalagens. O concurso é promovido pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e o Centro Brasil Design (CBD). O edital vai selecionar 200 empresas brasileiras, das quais 100 do setor de alimentos e bebidas para o desenvolvimento de embalagens, e 100 de outros segmentos para desenvolvimento dos produtos e das embalagens. De acordo com a Apex, o objetivo é incentivar o uso do design pela indústria brasileira como ferramenta estratégica para aumentar e fortalecer as exportações.

Cada empresa escolhida terá um apoio de até R$ 18 mil para contratar um escritório de design cadastrado no programa e o acompanhamento de um consultor especializado em gestão na área. A metodologia usada é a Design na Prática, desenvolvida pelo CBD, que contempla a inserção do design nos negócios com ferramentas e etapas que minimizam riscos e potencializam resultados. O programa foi criado em 2013 e desde então teve duas edições. De acordo com dados divulgados pela Apex, foram atendidas 300 empresas de 30 setores. Nas experiências anteriores, os mercados internacionais alvos das empresas foram bem diversificados, mas o Mercosul foi preferência da boa parte delas. Entre as selecionadas, 34% tiveram como foco a América Latina.

Inscrições: www.designexport.org.br/formulario-cadastramento-designexport/

 

Venda de frango registra retração em 2018

As exportações brasileiras de carne de frango alcançaram 4,1 milhões de toneladas em 2018, recuo de 5,1% em relação ao ano anterior, informou nesta quinta-feira (03) a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). O comércio exterior do setor em 2018 foi fortemente impactado por embargos dos principais destinos da carne de frango brasileira, como União Europeia e Rússia.

Conforme a associação, uma média mensal de embarques de 377,3 mil toneladas no segundo semestre, o melhor desempenho dos últimos três anos, atenuou as perdas acumuladas na primeira metade do ano passado, período marcado pela greve dos caminhoneiros. Só em dezembro, as remessas pelo maior exportador global da proteína somaram 352,8 mil toneladas, avanço de quase 10% em relação a 2017.

Há expectativa de que o bom fluxo obtido no segundo semestre do ano passado se mantenha em 2019. Isso devido, entre outros motivos, às ações que o setor produtivo, liderado pela ABPA, adotará por meio do Projeto 500K, que tem como meta alcançar a média mensal de 500 mil toneladas nas exportações somadas de carne de frango e suína até o final de 2020”, afirmou em nota o presidente da ABPA, Francisco Turra.

 

Queda nas exportações de carne suína

As exportações de carne suína in natura do Brasil encerram 2018 com retração de 7,4%, para 549 mil toneladas, destacou a entidade, frisando que as perdas de 19,5% acumuladas no primeiro semestre foram atenuadas pela elevação de 4,5% nos últimos seis meses do ano passado. Em dezembro, houve avanço de 8,8% nos embarques de carne suína in natura, para 47,7 mil toneladas. “O ritmo das vendas para a China foi determinantes para o desempenho das exportações do setor em 2018. A expectativa é que o fluxo para o mercado asiático se mantenha, impulsionando as vendas do setor no momento em que a Rússia retoma gradativamente as importações do produto brasileiro”, disse o diretor-executivo da ABPA, Ricardo Santin, também em comunicado.

Contato com o colunista: pietrobelliantonio0@gmail.com

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor