A primavera

Direito Ambiental / 12 Setembro 2017

Enquanto as queimadas, como analisamos anteriormente, levam à devastação ambiental em locais muitas vezes irrecuperáveis, por outro lado, a natureza nos contempla com o renascimento de alguns lugares que foram atingidos, quando logo a chegada da primavera, estação das flores. No mês de setembro, comemoramos o Dia da Árvore e a chegada da primavera, ambas as datas nos trazem a esperança e a sensação de renovo. As árvores têm uma extrema importância, pois melhoram a qualidade do ar, principalmente nas grandes metrópoles, pois diminuem a poluição; servem de moradia para as diversas espécies de pássaros; favorecem a redução da temperatura nos locais ao qual proporcionam sombra; melhoram a umidade do ar; evitam a erosão do solo e além das árvores frutíferas que fornecem alimentos para os seres humanos e as diversas espécies de animais. Nota-se que a importância da árvore é inquestionável. Elas são essenciais para nossa existência na medida em que produzem oxigênio através da fotossíntese.

Durante a estação, o forte aquecimento diurno e alta umidade atmosférica induzem a formação das chuvas. A chuva traz muitas vezes, melhoria na qualidade do ar e da água, além de facilitar o crescimento da vegetação. Infelizmente, um ponto negativo são as inundações em rios e lagos, provenientes de excessos de lixos distribuídos nas ruas. A vantagem da primavera é florescer a fauna, dando continuidade à conservação da própria natureza. Volta e meia nos deparamos examinando em até uma simples caminhada pelo bairro, o colorido que a primavera nos contempla. Os jardins são mais ou menos o acréscimo voltado à reparação e reflorestamento, inaugurando a reprodução das variedades no surgimento de espécies de ervas e plantas.

Recanto da alegria, a primavera nos conduz, com o aumento da temperatura, de forma suave e por evidencia tolerável para todos, justificando sua condição de estação das flores. Devemos atestar por vistosa, que até de ser cotada como uma das melhores estações do ano, a primavera abre suas portas para que todos nós possamos conviver com as suas vantagens e beleza ao meio ambiente. Não deixa de ser uma ocasião, servindo para identificar a proteção ambiental com a evolução da própria terra, com plantações que devidamente confirmadas vão gerar condições que irão atuar na defesa da flora, auxiliando na manutenção de um esquema mais saudável para as interações do liame com o solo. O cultivo da flora vai ser um importante condutor para promover o liame nesta evolução, das áreas utilizadas para o plantio e cultivo das flores, a dedicação, a melhoria das florestas. A convivência ambiental, bem conduzida, quanto mais derem as mesmas condições de aumentar a proteção da natureza.

A mudança climática promovida por uma estação do ano é um fator também fundamental para se firmar o entendimento que quanto mais nos dedicarmos a evolução das áreas cultivadas, na estação da primavera, vai contribuir para a natureza estando inclusive na relação com as demais estações do ano, permitindo ao meio ambiente uma melhor estabilidade. Como já sabemos, na primavera tece seu caminho, para nos favorecer um ambiente saudável conduzindo a evolução de nossa flora. Almejamos chegar à nova estação podendo acompanhar o desenvolvimento de projetos de plantios de mudas de árvores frutíferas ou não, plantas e flores, incentivando o contato com o meio ambiente e sua preservação.

E já nos antecipamos, antes da chegada do verão, para um breve lembrete contra o desperdício da água; vamos nos conscientizar e cuidar. Assunto que trataremos mais adiante. Nossa pretensão com essa singela coluna é promover a primavera como uma estação do ano repleta de valores positivos e conscientizar as pessoas sobre a importância das árvores para o meio ambiente e na melhoria da qualidade de vida.